SOLIDARIEDADE: Marcia Marzocchi

 IMG_3564

Mãos: Marcela e Chorão - Foto: Patricia Taubert

Olá, gente! Sou a Marcia, a mãe. Tenho me emocionado diariamente com as incríveis demonstrações de solidariedade que temos recebido. Sinto-me diferente, numa fase pós-blog. A solidão da luta deu lugar ao esforço em conjunto. Não há muitas palavras para agradecer... penso, penso e todas se mostram insuficientes!  Nosso percurso sempre foi marcado pela presença de anjos. Anjos que se camuflaram como médicos, enfermeiros, fisios, pedagogos, fonos, t.o.s... Tenho conhecido nessa nova fase, "internética", anjos de outros tipos...O blog só existe pela generosidade de um anjo filósofo...amigo, parceiro. São tantos anjos! Anjos que estavam perdidos por aí... Anjos achados, anjos reencontrados, anjos desconhecidos...  anjos novos que nos abraçam com suas asas. Obrigada. Mil vezes, obrigada. Navegando por aqui e por ali, encontrei o blog de Sergio Freire, colega professor. Solidariedade dele também...me emprestou suas palavras para agradecer. Obrigada, Sergio. Obrigada. Obrigada.

Compartilho o texto a seguir. Texto de ler com a alma... Texto de agradecer...

Marcia Marzocchi

 

Solidariedade

"A vida é vivida a partir de parâmetros. Configuramos e reconfiguramos valores e conceitos ao sabor das linhas desenhadas no caderno de nossa existência. A cristalina certeza de ontem é o hoje a opaca dúvida que nos atormenta. As lânguidas demonstrações e juras de amor que vão dormir acesas acordam cinzas langorosas de indiferenças. Porque o mundo gira e porque a vida treme, já não temos mais tanta certeza da certeza. A única certeza é a certeza de nossas dúvidas.

Na geografia dos eventos de nossa vida, com montanhas de alegrias em dias ensolarados ou vales de lágrimas com trovoentas chuvas, demoramos a aprender que de tudo a essência é o amor, em suas variadas incorporações. Dentre elas, a que hoje encontra luz sob o holofote do enredo da minha vida chama-se solidariedade.

A solidariedade é a certeza da presença de alguém, tomando chuva com você, ainda que nada ganhe com isso, só para fazer, pela conversa, o sangue continuar circulando e prolongar sua resistência. Solidário é companheiro de chuva.

A solidariedade é o preenchimento da expectativa de que o outro vai retribuir aqueles momentos em que você, calado ou brigando, prostrou-se na frente daquela batalha, porque acreditava em uma causa, a mesma causa de quem hoje com a mesma verve prostra-se ao seu lado. Solidário é companheiro de trincheira.

A solidariedade é aquela voz inaudível de defesa no meio da gritaria estridente de acusações. É a manifestação eloquente, ainda que silenciosa, da presença solidificante na sustentação em meio aos fortes ventos de tempestade criados por articulações maléficas dos que só se solidarizam para fazer o mal, o que não é solidariedade, mas cumplicidade. Solidário é companheiro de voz.

A solidariedade é espontânea. Vem por convicção e não por remorso. Solidariedade que não é espontânea cessa e titubeia na volta da primeira ameaça, recolhendo-se novamente, assustada, e indo para onde nunca deveria saído, no recôndito da tibieza. É uma ilusória gota d’água para quem está à morte com sede no deserto. Solidário é companheiro de sinceridade.

A solidariedade é atemporal e ubiquitária. Sua presença quando necessária chega viajando distâncias temporais e geográficas, assinadas por pessoas queridas distantes do presente, mas presentes no passado, distantes do olhar, mas próximas na retina afetiva. Solidário é companheiro da vida e de vida.

Tomar chuva na trincheira, gritar pelo outro até perder a voz por vontade própria, quando e onde estiver, a hora em que for preciso. Isso é ser solidário. A solidariedade é capacidade de fazer sólido quem de solidez necessita. Parece contraditório, mas cristal é a matéria-prima da solidariedade. Se trinca por hesitação nem mesmo o mais perfeito artesão, que é o tempo, é capaz de remover as estrias. Nem o tempo.

A vida é vivida a partir de parâmetros. Configuramos e reconfiguramos valores e conceitos ao sabor das linhas desenhadas no caderno de nossa existência. A solidariedade, sem dúvida, é amor. E do tipo mais nobre. Do tipo mais inesquecível. Do tipo mais admirável. Hoje eu sei." -SÉRGIO FREIRE - http://blogsergiofreire.wordpress.com/

5 Response to "SOLIDARIEDADE: Marcia Marzocchi"

Anônimo disse...

Esse texto precisa ser lido por muita gente que sequer olha ou se preocupa com a retina do próximo de tanto que olha para seu umbigo. Muito lindo e emocionante, até porque eu penso assim. Obrigada por compartilhar essas palavras, Marcia. Você é luz, você é o cristal , nosso holofote para nos enxergarmos como seres de Deus. Beijos.Marize

Sucatinha de Luxo disse...

Lindo lindo lindo texto...de arrepiar!

Bjkas

Camila

Paola disse...

MArcia,
Cheguei aqui por recomendação da SAndra, amiga de muitos anos. Me senti comovida com tudo que está publicado, já divulguei seu blog no Face e no meu blog.
Já sou sua fã, vou continuar divulgando seu blog!
Bj
PAOla

Anônimo disse...

"A solidariedade é capacidade de fazer sólido quem de solidez necessita."
Que contradição né Marcia? Até hoje não conheci ninguém mais sólida que vc.
Estamos só começando...
Abração!

Beto

Monica Loureiro disse...

Li e gostei muito do seu texto.

Postar um comentário

 
powered by Blogger